Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

22.08.19

Os Homens Mais Ricos do Cemitério

Matias

Andamos todos a dormir!

Em maio, fui até Málaga e segui até à praia na expectativa que a água tivesse uma temperatura agradável... de facto, estava bastante agradável, mas para pôr cerveja a refrescar!

Em julho, alguns dos meus amigos mais chegados, foram uma semana para o Algarve... apenas se queixaram que a água do mar estava fria!

Hoje, fui ter com a minha irmã (que estava num cabeleireiro) e uma das clientes que lá estava, começou à toa a falar das suas férias em Cabo Verde. Para meu espanto, a queixa dela foi também em relação à agua estar fria.

Em 1992 (pouco depois do meu nascimento), Michael Jackson lançava o single "Heal the World" (https://www.youtube.com/watch?v=BWf-eARnf6U)... Já lá vão quase 30 anos! Em 1995, o mesmo artista lançava o single "Earth Song" (https://www.youtube.com/watch?v=XAi3VTSdTxU) e já lá vão quase 25 anos! Todos bateram palmas, mas ninguém ouviu verdadeiramente estas músicas.

A Amazónia parece arder sem fim à vista, o verão chega fora de tempo, os invernos são cada vez mais rigorosos, aparecem peixes mortos, os polos derretem...

Qual é a relação entre isto tudo? (perguntam vocês)

Guerras, fome, exploração e utilização intensiva dos combustíveis fosseis, excesso de produção, entre outras coisas, dão dinheiro... cuidar do Planeta, não! Nós somos tão maus a tratar da nossa "casa", que nem os Aliens para cá querem vir! Nunca iremos ser invadidos por eles, não há que se preocuparem com isso. É mais fácil tentarmos povoar Marte, do que tentarmos limpar a nossa Terra. E porquê? Porque vai dar dinheiro.

Destruam tudo, fiquem com o dinheiro que é doado para a caridade, queimem as florestas, escavem bem todos os poços de petróleo, vendam as armas todas, experimentem bem todas as ogivas nucleares, alimentem bem essas guerras em nome de algum Deus, continuem a deixar morrer pessoas à fome, continuem a produzir alimentos com fartura para serem vendidos em cidades onde não são precisos e depois serem depositados no lixo como excesso apenas porque gera dinheiro... guardem bem todo esse dinheiro que fazem à custa da destruição, pois um dia quando morrerem, serão os homens mais ricos do cemitério!

 

27.05.18

Rasgos de Um Dia

Matias

E já passou!

 

Acordamos e sem parecer que dormimos, já é quase meio dia. É incrivel. O que fizemos ontem parece que nunca mais era dia de o fazer e, de repente já passou. 

 

Almoçamos, subimos a rua, bebemos um café. Sem dar por nada já são quase Cinco da tarde. Hoje tiveste que ir mais cedo. 

 

Sem dar por nada já vieste e, também já foste. O tempo não espera, nem perdoa a quem o desperdiçou ao não amar.

 

Agora já foste. Sim! Vou esperar apertadinho até que o tempo me permita voltar a abraçar-te daqui a uma semana.

 

LY

08.05.18

Era uma Vez...

Matias

Até agora!

 

Rapaz está na fila da cantina esperando seu almoço

Rapariga dá conta dele e enamora-se.

 

Rapariga conhece alguém que o conhece e envia-lhe amizade via Facebook.

Nesse dia, à noite, o rapaz aceita e sabe-se lá porquê, mete conversa.

 

Encontram-se. Conhecem-se. Falam-se. Descobrem-se.

 

Tudo feito às escondidas, qual amor proibido. 

 

Rapariga fica nervosa quando está com ele. 

Ele sente-se atraído, mas ao mesmo tempo inseguro.

 

Rapaz conversa com uma amiga sua e decide avançar, pois a rapariga cada vez que troca olhares com ele, ri-se e cora.

 

- Qual o teu numero preferido?

- 19!

- Escolhe outro.

- 7. porquê?

- 19 é muito longe, peço-te em namoro amanhã!

 

Entretanto já quase 6 anos passaram. O mesmo sorriso, o mesmo olhar, o mesmo corar.

 

LY

25.04.18

Amor, Para Que Te Quero

Matias

Passa para trás!

 

Na sala de aula, vi-a entrar. Ficava de olho nela e ganhava coragem. Pegava no caderno que tinha mais à mão, ia às folhas do meio se não estivessem escritas, tirava um pedaço e começava ali o mais simples e puro pedido de namoro.

Numa curta frase, sucinta e direta, mas cheia de vergonha e ao mesmo tempo esperança...

 

"Queres namorar para mim?".

 

Depois por baixo, dois quadradinhos mal amanhados. Um a dizer "sim" e outro dizendo "não". Na pior das hipóteses, colocava-se um terceiro que diria "talvez".

 

Aqui começava a aventura de fazer chegar o tão dobrado papelinho à pessoa amada. Sempre com atenção à posição do professor, para que não o confiscasse.

 

- "Passa para trás e não leias, não é para ti".

 

No final, era só esperar pelo retorno.. ou não! Não me lembro de ter feito muitos ou de ter recebido muitas respostas, sempre estive um pouco na friendzone. A verdade é que o papelinho fazia parte da geração e era mesmo assim.

18.04.18

Cidade dos Meus Encantos

Matias

DSCN1007.JPG

 

Viana, quem te viu e quem te vê! 

 

Esta fotografia por mim tirada, já não retrata a realidade. Nela falta-lhe um elemento. Atualmente, encaixaram-lhe uma torre eólica, qual peça de Tetris... só que essa, não tinha encaixe!

 

Viana do Castelo, cidade que me aconchega quando nela chego... Cidade onde morei e que agora mora em mim!

Cidade que vai andando ao balanço do mar... Cidade que encanta, vista de qualquer lugar.

Cidade que tudo tem, mas que imenso lhe falta... Cidade dos amores e da saudade que, a cada regresso, agradeço por te-la conhecido!

17.04.18

Tentativa de Poema de Um Adolescente Apaixonado

Matias

Fico chocado por a ver ao lado de outro alguém
Pelo que não posso revelar mas, também não minto

Ou seja, falo do que sinto

Só a música, apenas a música me pode afastar
Deste mundo sem nome p'ra onde irei eu caminhar?
Todo o amor que flutua em todo o meu redor


Já sinto a falta da chama acesa
Vem-me aquecer
Contigo prevejo um longo dia
Que acaba ao amanhecer


Agora só me falta um refrão
P'ra completar esta pequena canção

O Amor é
Algo vindo do nada
Um sentimento doce como mel
Poemas escritos num papel, é
Algo quente como Sol
E digo... digo bem pois à saúde faz bem
É essencial como o ar
Profundo como o mar
Misterioso como o Universo
Feliz como um verso
Invisível como o vento
Determinado como o tempo, é
É único assim
Como tu? Sim... Apenas como tu

Isto que escrevi
É para aqueles que se identificam
De rapaz p'ra rapariga
Ter-te mais que como amiga


Foi tudo profundo
Pensando no mais belo que existe neste mundo
Então, o amor é
É aquilo que me põem triste
E me faz chorar
Aquilo que dum momento pr'outro
Me põem a rir e a saltar

 

 

11.04.18

Hakuna Matata? Hakuna Matata!

Matias

Só agora reparo!

 

Acho que a primeira vez que vivenciei amor, foi precisamente entre um par de felinos. Pode suar estranho dito assim, mas tendo em conta que foi há uns 20 anos atrás e que o protagonistas se chamavam Simba e Nala, talvez haja uma atenuante.

 

Se viram este filme, é muito provável que ainda hoje consigam trautear uma ou duas faixas pertencentes à banda sonora e possivelmente em mais do que uma língua, não fosse o grande Elton John o interprete de uma delas.

 

Querem saber uma novidade (ou talvez não)? Lembram-se do Zazu? Aquele pássaro azul, conselheiro de Mufasa... esse mesmo! Na versão original, o ator que lhe dava voz era nem mais nem menos que Rowan Atkinson - o eterno Mister Bean.

 

No Rei Leão, acontece das cenas mais tristes que alguma vez poderiam ter feito num filme de animação. Tenho a certeza que quase todos vocês soltaram uma lágrima aquando a morte de Mufasa. Porquê Disney, porquê?!

 

Felizmente, junto com o Timon e Pumba aprendemos o Hakuna Matata... símbolo da felicidade, da diversão, das coisas boas da vida (pelo menos para mim). Atirem as coisas más para trás das costas!

 

Se não foi ontem... talvez seja hoje que para alguns de vocês se possa cantar que "Esta noite, o amor chegou".

 

 

28.03.18

Titanicmente Falando

Matias

"Near, far, wherever you are..."

 

Muito provavelmente a frase a cima suou-vos familiar e se calhar o vosso primeiro beijo saiu de um momento lamechas em torno dela mesma.

 

Titanic! Essa poderosa marca de bancas para a cozinha... oh... esperem... Não é essa!

 

Titanic! Um filme que marcou uma geração e uma história de amor que passa de pais para filhos, que ainda à pouco tempo estreou, mas que sem darmos por ela já foi há 20 anos atrás. Dasss... 20 anos!

 

Uma história de amor, que não escolheu posição social e que colocou uma jovem menina perdida de amores por um pobre e corajoso artista. Tudo isto, compilado numa viagem de cruzeiro que acabaria literalmente no fundo do mar. Afinal, não é só na Casa dos Segredos que se apaixonam em "dois dias". Naquele tempo, Leonardo DiCaprio no papel de Jack Dawson, era o menino dos olhos de todas as raparigas e o eterno possível vencedor de Oscars. Por outro lado, os rapazes só queriam saber da parte em que Rose Bukater, interpretada por Kate Winslet, tirava a roupa para que Jack a pudesse retratar. No fim de contas, o público feminino assistia o filme até ao fim, enquanto os rapazes desapareciam pouco depois de Rose deixar a marca de sua mão no vidro de um carro da época.

 

Não há história de amor sem um bom drama. Neste, o herói morre deixando-se levar para as profundezas. Agora, sentimos que James Cameron poderia ter salvo Jack, pois a tábua que sustentava Rose seria grande o suficiente para acomodar os dois. 

 

Sim! Mas não seria tão épico.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D