Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

28.01.19

Diz-me o Que Farias

Matias

Não é fácil..

 

Diz-me o que farias, 

Se soubesses que a tua vida 

Apenas duraria mais dois dias!

 

Pedirias desculpa a quem tens ofendido

Ou pagarias aquilo que é devido?

Dirias tudo o que sentes à pessoa que amas,

Ou deitar-te-ias com aquela com quem a enganas?

Passarias esses dias acordado

Ou dormindo para que não soubesses que o fim havia chegado?

Portar-te-ias bem e com educação

Ou farias tudo sem dó nem consideração?

 

Muitas perguntas e muitas mais poderiam haver

A resposta seria uma e só tu poderias saber!

 

Não é fácil. 

 

 

23.09.18

Cabeça Cheia de Nada

Matias

"Granda" blog...

 

Começado cheio de força e agora parado há sei lá quanto tempo. É como tudo o que é novo. Muita adrenalina, muito entusiasmo. Depois vai-se.

 

O mal é que acho que sou assim com tudo. Se faltar retorno, ainda pior. Talvez não seja o único, mas cada um tem o seu próprio senão. 

 

AH AH AH minha machadinha, grão a grão, todos os caminhos vão parar a Roma.

 

Sou a pessoa mais à toa que conheço. Às vezes gosto, às vezes não gosto. Às vezes I think its funny, sometimes I don't. Na maioria da vezes é só patético. Sei lá. 

Os pensamentos e as emoções atrapalham-se. São como dois irmãos que ora estão quietos e sossegados, cada um a brincar com o seu boneco, ora de repente atiram com o trator miniatura à cabeça do outro. Oh, sei lá...

 

Sou uma cabeça cheia de nada!!

03.05.18

Imagem de Cabeçalho

Matias

2014-01-12 21.25.10.jpg

 

Esta é a imagem por inteiro. Uma tentativa de desenho de uma personagem do imaginário Disney, a guerreira Mulan. Está inacabada. Decidi não continuar com ela, mas ainda assim guardei o desenho. Se me perguntarem porquê, não sei responder.

 

Coloquei-a como imagem de cabeçalho pois, parece-me, que o seu olhar revela algum mistério e pragmatismo. Ao mesmo tempo, emana uma espécie de nostalgia e profundidade de sentimentos. Achei que se adequava ao Blog. Às tantas não mostra nada daquilo que eu disse e é apenas uma nipónica estrábica. Não sei! Tenho uma mala para preparar, o fim de semana é de viagem. Tipo... nada a ver!

 

São cartimâncias e não percebo nada disso. É só um post com pensamentos bem à toa.

02.05.18

Vai, Vem ou Não Vai?

Matias

Só vai!

 

Foi por sugestão de uma amiga que decidi escrever este post. A experiência é mais dela do que minha, embora eu tenha alguma.

 

Quando entrei para a Universidade, pagava cerca de 3,70 eur por cada viagem de comboio entre a minha terra natal e cidade para onde fui estudar. Seis anos depois, o mesmo bilhete já era de cerca de 5,20 eur e as carruagens continuaram as mesmas. Vah... Houve uma ou outra que lá mudou pois faziam quase lembrar os carrinhos dos Flintstones

 

Entretanto crescemos, ganhamos dinheiro e a vida, felizmente, levou-nos em frente dando-nos a possibilidade de termos o nosso próprio carro (cada um o seu).

 

Bem, digamos que a minha amiga teve azar com o carro que comprou. Já há algum tempo que está impossibilitado de circular derivado ao facto das situações que ocorrem serem como são. Perceberam? Coisas da vida!

Tudo isto, fez com que ela voltasse aos comboios e por confidencia dela, estes não estão no seu melhor. Alguns atrasos, alguns pouco cómodos e no limite... apanha um autocarro pois os outros estão em greve.

 

Certamente já vos aconteceu o mesmo ou provavelmente conhecem alguém a quem já aconteceu. Como diz o bom português, é a vida!

 

 

22.04.18

Fazia Parte

Matias

Era igual em todo o lado!

 

Bem antes das redes sociais, bem antes da internet como agora conhecemos, bem antes dos telemóveis que todos agora temos...

Falando hoje em dia com amigos de cidades diferentes, facilmente nos apercebemos que as expressões e brincadeiras utilizadas nos anos 90 eram as mesmas.

Mas como assim? Como se transmitiam o "Estas-te a ver ao espelho" e o "Quem diz é quem é" a km de distância?! Como se transmitiam o "Meu pai é mais forte do que o teu" e o "Olha os namorados primos e casados"?!

 

Parecia nascido connosco, ser parte do nosso imaginário, expressões de uma geração que não aprendeu no Youtube.

 

Aqui ou ali tanto faz. Podíamos jogar à Macaca e ao Lencinho, ao Rei Manda e ao Macaquinho do Chinês... O teu pai é careca? Em que mão está? Quantos queres? Não importa... À Apanhada ou ao Quarto Escuro.

 

Como lá chegámos, não sei dizer. Apenas sabíamos que era assim!

18.04.18

Cidade dos Meus Encantos

Matias

DSCN1007.JPG

 

Viana, quem te viu e quem te vê! 

 

Esta fotografia por mim tirada, já não retrata a realidade. Nela falta-lhe um elemento. Atualmente, encaixaram-lhe uma torre eólica, qual peça de Tetris... só que essa, não tinha encaixe!

 

Viana do Castelo, cidade que me aconchega quando nela chego... Cidade onde morei e que agora mora em mim!

Cidade que vai andando ao balanço do mar... Cidade que encanta, vista de qualquer lugar.

Cidade que tudo tem, mas que imenso lhe falta... Cidade dos amores e da saudade que, a cada regresso, agradeço por te-la conhecido!

17.04.18

Tentativa de Poema de Um Adolescente Apaixonado

Matias

Fico chocado por a ver ao lado de outro alguém
Pelo que não posso revelar mas, também não minto

Ou seja, falo do que sinto

Só a música, apenas a música me pode afastar
Deste mundo sem nome p'ra onde irei eu caminhar?
Todo o amor que flutua em todo o meu redor


Já sinto a falta da chama acesa
Vem-me aquecer
Contigo prevejo um longo dia
Que acaba ao amanhecer


Agora só me falta um refrão
P'ra completar esta pequena canção

O Amor é
Algo vindo do nada
Um sentimento doce como mel
Poemas escritos num papel, é
Algo quente como Sol
E digo... digo bem pois à saúde faz bem
É essencial como o ar
Profundo como o mar
Misterioso como o Universo
Feliz como um verso
Invisível como o vento
Determinado como o tempo, é
É único assim
Como tu? Sim... Apenas como tu

Isto que escrevi
É para aqueles que se identificam
De rapaz p'ra rapariga
Ter-te mais que como amiga


Foi tudo profundo
Pensando no mais belo que existe neste mundo
Então, o amor é
É aquilo que me põem triste
E me faz chorar
Aquilo que dum momento pr'outro
Me põem a rir e a saltar

 

 

15.04.18

Irritações

Matias

Se calhar sou só eu!

 

Hoje, é um post que vai fugir ao tema geral deste Blog. São coisas tipo cenas, estão a ver?!

 

Os pais reclamam dos videojogos que são violentos... que os desenhos animados são violentos... que isto, que aquilo... e que depois os miúdos se portam mal na escola. Cá para nós que ninguém nos ouve, não me lembro de ver uma telenovela em que não usassem uma arma ou que uma das personagens não tenha sido raptada ou levado uma grande murraça nos queixos.

Afinal, quem é que começa as discussões no transito? São os pais ou são os filhos que no dia anterior estiveram a ver o Homem-Aranha?!

 

Sinceramente, sou só eu ou também vos faz confusão quando alguém estaciona o carro todo de esguelha a ocupar dois lugares? 

Fazem estacionamentos nos supermercados, mas as pessoas preferem quase meter o carro dentro da loja (em frente à porta onde normalmente existem aqueles mecos de proteção). 

Depois, quando estão na secção da fruta lá vão comendo as uvas como se fosse normal e ninguém reparasse. Duas na boca, uma no saco!

Indo embora, deixam o carrinho das compras onde calha só para não o ir pôr ao sitio. Está bem assim!

 

Acontece muito na estrada, pessoal que vira e não pisca ou então que travam primeiro, viram e depois é que fazem pisca. Ok! Também há os que não param no stop e avançam sem querer saber e que ainda por cima acham que têm razão.

 

Eu não sei, se calhar sou só eu e talvez seja um picuinhas. 

Um bocadinho mais de bom senso e sentido de vida em sociedade, sff!

 

 

30.03.18

O Gordo Vai à Baliza

Matias

Que tempos esses!

 

O mais difícil era atar os cordões das sapatilhas que não duravam mais de um mês até a sola ficar aberta na ponta. Na altura havia bastantes chutos de bico ou como se diz... de biqueiro. O resto era só correr e esfolar os joelhos. Muitos remendos aos bonequinhos tinha nas calças... era isso ou o verde da relva ou o castanho da terra ou ambos os três e não necessariamente pela mesma ordem.

 

Quem levava a bola de casa era o rei do recreio. Mas não podia ser uma bola qualquer. Não! Tinha de ser de capão e tinha de ser oficial. De quê é que não se sabe, mas se tinha uma marca com certeza que era oficial. Sendo o dono da bola, eras ao mesmo tempo árbitro, treinador e jogador. 

 

Fazia-se "pinpanpum" para escolher o campo e "pinponeta" para escolher a equipa e se o guarda-redes fosse menina, só existia uma regra - Não vale chutos de força.

Levavas amarelo porque não passavas a bola e se houvesse golo da tua equipa e os adversários fizessem barulho por não aceitar, o "rei do recreio" só dizia:

 

- Ou é golo ou é falta!

 

Mas que dilema. Parecido a esse só o do jogo Caça-Beijinhos... ora fugias do embaraço de seres beijado por uma rapariga ora deixavas-te apanhar! Ainda assim, só tinha-mos uma certeza e com a qual todos concordavam... o gordo vai à baliza.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub