Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

09.12.19

Geração F*dida

Matias

Cada vez acho mais!

Nasci nos anos 90 e posso dizer que a evolução tecnológica nessa década e na seguinte foi avassaladora. Em menos de nada, passamos de ver os nossos pais com telemóveis do tamanho de tijolos para Smartphones que fazem tudo e mais alguma coisa. De certeza que há por aí pessoal que se vai admirar quando souber que os telefones já tiveram teclas e que a memória só suportava 15 números telefónicos... para não falar que partilhávamos músicas e fotos com uma bruxaria chamada "infravermelhos"! Passamos de ter televisões gigantes e pesadonas, para termos Smart TVs leves e finas. A Internet quando chegou a nossas casas, tinha de ser ligada ao PC com um cabo de rede conectado à linha telefónica.. depois de uma chinfrineira colossal, lá nos ligávamos à IOL ou à Net.Sapo... os 10 euros que tinhas carregado no dia anterior, voavam em menos de 10 pesquisas! Diz a lenda, que os computadores nessa época tinham uma ranhura onde se colocava um dispositivo chamado disquete que servia para guardar informação... acho que um dia consegui guardar umas 8 imagens numa coisa dessas!

Hoje em dia é tudo Smart... exceto as pessoas! Hoje em dia, o valor está nas coisas, no que tens e no que pareces e não no que realmente és.

Pessoal nascido nos anos 90, Millennials, geração à rasca, geração rasca... chamem-nos o que quiserem, porque na verdade somos é uma geração f*dida! 

Somos do período da História em que já se inventou tudo ou quase tudo. Somos do período da História em que o dinheiro está acima de todos os interesses. Somos do período da História em que já não há volta a dar! Nós e todos os que a partir daqui nascerem, iremos sofrer com anos e anos de vandalismo ao nosso Planeta. Estamos Historicamente f*didos para o futuro. Estamos mentalmente f*didos. 

Somos toda uma geração sem jeito. Tudo nos perturba, tudo nos faz impressão... queremos estar do lado certo, mas nós não estamos certos do que é esse lado! Talvez estejam todos enganadamente certos.

Que revoluções fazemos nós? Apelamos contra a violência queimando viaturas e atirando pedras às forças de segurança? Queixamos-nos de quê? Das coisas que acontecem por encolhermos os ombros e apenas discutimos no Facebook? O meio ambiente o quê? A Greta quem? As religiões e as guerras como?

Assobiamos para o lado, mas depois sabemos cuspir para o ar e admiramos-nos quando a mesma nos cai em cima.

Não há espírito... não há respeito, não há consideração pelo outro... não vejo Humanidade para o futuro. Já não devemos ser humanos... não sei o que somos!

Peço desculpa pela expressão e nela estou incluído, mas somos uma geração f*dida.

24.10.19

Assim Está Bem

Matias

Alguma esperança!

Ontem, tudo no mesmo sítio e num espaço de duas horas.

Eram seis árabes e mais tarde dez... era uma senhora sul americana e mais uns cinco portugueses. 

Entrou uma senhora com carrinho de bébe, que entretanto teve de sair e voltaria mais tarde... nisto a senhora sul americana foi abrir a porta à senhora para passar com o carrinho. Como não conseguia, foi lá um dos árabes ajudar e abriu. 

Já mais tarde, a senhora com o bébe voltara... foi de pronto atendida, passando à nossa frente. Ninguém reclamou o facto nem rangeu os dentes. Estava no seu direito! Durante a consulta da senhora, o bébe não parava de chorar. Vaio então o médico à sala de espera perguntar se alguém segurava na criança. Foi então a senhora sul americana a correr, pois já tinha sido mãe de duas! Juntou-se a uma das senhoras portuguesas, pois eram conhecidas do trabalho... cheirou mal... vinha do rabiosque da bébe... as duas correram para lhe mudar a fralda!

Pouco depois, chegou uma senhora acompanhada do seu filho (já muito adulto e com problemas mentais). Ele sentou-se ao meu lado... a mãe tratava-o com muito carinho e estava a falar com a senhora da recepção. Eu pensei, quando acabarem de falar ofereço-lhe o meu lugar para se sentar ao pé do filho... mas já fui tarde! Uma outra senhora, não esperou pelo fim da conversa e antecipou-se a mim.

Todos ajudaram, de certa forma, a que o dia de alguém, mesmo que sem se conhecerem, corresse melhor.  Não nos deixemos enganar/influenciar pelo aspeto dos outros. Muitas vezes as boas ações vem de quem menos esperamos. Assim está bem!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D