Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

Anos 90etal

Ideias, visões, pensamentos, vivências de alguém nascido nos 90's

05.03.20

O que é não é

Matias

Afinal é o que não é...

É muito mau estares em casa e sofreres porque amanhã é dia de ires trabalhar. Sabes que vais chegar lá e que vai ser duro. Há sempre coisas que não gostamos, é certo. Mas chegares ao ponto de a ansiedade ser tal que te pára o pensamento e as ações.

Não é o facto do trabalho em si ser duro... é mais a antecipação que fazes por saberes que por mais que te esforces e faças tudo bem, que isso nunca é suficiente e que estás sempre sozinho em cada passo que tu dás.

Todos os locais têm altos e baixos e que o normal é estares bem e de vez em quando afundas, mas aí tu sabes que é passageiro e aguentas o barco... porque sabes que mais cedo ou mais tarde tudo voltará ao normal!

O pior é quando o normal é estar mal! Quando tens de acordar todos os dias para lutares para manter algo que está mal. Sabes que às vezes vai estar em alta, mas que na verdade irá sempre voltar ao normal... que é estar no fundo! Que motivação para fazer frente a isso? Quando o que é não é afinal! 

É duro... psicológicamente duro! Remas contra a maré até que o barco avance, mas sempre sabendo que irá voltar para tras.

Porque quando o que é não é, por mais força de vontade que tenhas, nunca o poderá ser!

28.02.20

Check In Check Out

Matias

Ainda bem que saí!

Esta semana, tirei umas férias e aproveitei para ir até aos Picos de Europa (nas Astúrias, Espanha), onde estive duas noites. Já agora, aconselho todos os que possam a lá ir. 

Isto tudo para dizer que na primeira noite fiquei num alojamento cuja dona me partiu todo.  Levou-nos a um dos prédios existentes na sua propriedade e perguntou se queriamos um apartamento no primeiro ou no segundo andar. A nossa resposta foi: "Tanto faz...".

Nisto começa a senhora a abrir as portas dos apartamentos e como as portas não abriam dizia: "Este já está ocupado..."

Solução?! Seguir para o segundo andar, pois o primeiro já estava ocupado!

Eu juro que nunca tinha visto uma maneira de saber se tinha quartos livres de uma forma tão eficaz. Foi só hilariante!

Depois de abrir mais uma porta, lá ficamos com o apartamento com vista para a montanha. 

Desci à receção para efetuar o Check In, tudo escrito à mão num bloco de papel quimico auxiliado por uma App num smartphone. Lindo! Preenchi eu a minha morada pois geralmente os espanhois não fazem puto-esforço para nos perceber. Entretanto toca o smartphone da senhora... era alguém que falava em inglês, então virou-se para a neta - que não tinha mais de oito anos - e diz: "Tu, falas inglês? Atende!". Para nosso espanto, aquela menininha que andava aos saltos mais o irmão nas escadas do prédio, era afinal uma requintada rececionista de palmo e meio! Depois disto pedi as chaves do apartamento e a resposta que obtive é que já estavam na porta. Lindo! 

No dia seguinte, bem cedo... procurei a senhora ou alguém para poder efetuar o Check Out. É o efetuas! Não havia ninguem. O Check Out era mesmo só ir embora, adeus e até à próxima.

21.11.19

Irracional Afinal

Matias

20191120_113149.jpg

À esquerda está a Bianca que é uma gata e à direita está o Bob que é um cão... deitados lado a lado como quem relaxa na praia durante um quente dia de Verão! São dois animais teoricamente incompativeis, mas estão em paz. São bons amigos a pesar das diferenças. Só que isso não lhes importa. Não olham à raça, não olham à cor, não seguem estereótipos. Não têm religião, não têm clube, não têm partido político. São apenas felizes um com o outro e à sua maneira. Vivem em harmonia!

Então, se dois animais irracionais o fazem... porque é que nós seres Humanos - ditos racionais - não o conseguimos fazer?! Porque não somos capazes de parar de julgar terceiros e de os classificar conforme a sua cor, étnia, religião, etc...?! Porquê as guerras e toda a violência?! Tanta amargura e desrespeito...

Quem é o irracional afinal?!

30.10.19

Uma Melhor Sociedade

Matias

Pois aqui vai!

Prometi à Mariana que escreveria um post sobre os meus pensamentos após ter visto o filme Gimini. Isto após conversa num post feito por ela sobre o filme Joker.

E sim! Hoje fui ver o Joker... Sim... Só fui hoje! Não fui a correr ver o filme, tipo as ovelhas que seguem o rebanho. Não gosto disso. Parece que as pessoas perdem identidade quando vão atrás umas das outras ou atrás de algo. Sai uma camisola da moda e parece que só existe aquela, todos andam vestido com uma igual!

Primeiro o Gimini. Enquanto estavam 150 pessoas na sala para ver o Joker, eu pude ir ver o Gimini sossegadinho da vida. Meia dúzia de gatos pingados! Este filme, para quem gosta de ação é um bom filme. Para não falar do ator Will Smith, que não falha e se porta sempre bem. É um filme que aborda um tema que poderá estar na calha num futuro muito próximo - manipulação genética e evolução humana. Contudo guardei uma quote que me ficou na cabeça... foi nas partes em que bebiam e brindavam dizendo:

- "Brindamos à Guerra... que é nenhuma Guerra".

Esta expressão fez-me pensar em como é bom vivermos sem guerras. Temos liberdade! Sai da sala de cinema em direção aos corredores do shopping olhando à minha volta e a pensar que num país em guerra nada daquilo existiria. Não poderíamos caminhar em paz! Alguma vez pararam para pôr algo do género em primeiro plano? A vossa liberdade?! Tudo aquilo que podemos fazer e dizer e que não dá-mos valor. Hoje em dia, estamos cada vez mais inconformados com tudo, porque já nada nos agrada... quanto mais temos, mais queremos... mais e melhor, quando aquilo que temos, já é tão bom! Liberdade... vida sem Guerra.

Quanto ao Joker e ao seu fenómeno...

Bem! Não percebo. O filme realmente é penetrante e a representação feita por Joaquin Phoenix é de alto nível. A história é a origem de um dos mais famosos vilões da Banda Desenhada. A questão é que as pessoas são levadas a por-se no lugar da personagem principal e a viver quase em uníssono toda aquela loucura existente. Somos até levados a ter pena dele! No final, o Joker é aclamado pelos seus "palhaços seguidores"... Sinceramente? Não vejo grande diferença entre ele e por exemplo Hitler. São tão ou mais loucos os que os seguem do que eles mesmos com as suas convicções! Seguiram alguém pela sua loucura, lutando por uma causa errada. Estranhamente, ambos tiveram seguidores. O Joker mata por se sentir excluído da sociedade... enlouquece... perde o rumo! Não são motivos que justifiquem... mas é algo que pode acontecer a qualquer um de nós e isso é que nos faz ter respeito pelo filme. 

Mas vá lá... tentemos ser mais educados, mais amigos do próximo, mais respeitadores sim? Já será um pequeno passo para uma melhor sociedade.

24.10.19

Assim Está Bem

Matias

Alguma esperança!

Ontem, tudo no mesmo sítio e num espaço de duas horas.

Eram seis árabes e mais tarde dez... era uma senhora sul americana e mais uns cinco portugueses. 

Entrou uma senhora com carrinho de bébe, que entretanto teve de sair e voltaria mais tarde... nisto a senhora sul americana foi abrir a porta à senhora para passar com o carrinho. Como não conseguia, foi lá um dos árabes ajudar e abriu. 

Já mais tarde, a senhora com o bébe voltara... foi de pronto atendida, passando à nossa frente. Ninguém reclamou o facto nem rangeu os dentes. Estava no seu direito! Durante a consulta da senhora, o bébe não parava de chorar. Vaio então o médico à sala de espera perguntar se alguém segurava na criança. Foi então a senhora sul americana a correr, pois já tinha sido mãe de duas! Juntou-se a uma das senhoras portuguesas, pois eram conhecidas do trabalho... cheirou mal... vinha do rabiosque da bébe... as duas correram para lhe mudar a fralda!

Pouco depois, chegou uma senhora acompanhada do seu filho (já muito adulto e com problemas mentais). Ele sentou-se ao meu lado... a mãe tratava-o com muito carinho e estava a falar com a senhora da recepção. Eu pensei, quando acabarem de falar ofereço-lhe o meu lugar para se sentar ao pé do filho... mas já fui tarde! Uma outra senhora, não esperou pelo fim da conversa e antecipou-se a mim.

Todos ajudaram, de certa forma, a que o dia de alguém, mesmo que sem se conhecerem, corresse melhor.  Não nos deixemos enganar/influenciar pelo aspeto dos outros. Muitas vezes as boas ações vem de quem menos esperamos. Assim está bem!

20.10.19

Lado Errado da Coisa

Matias

Que tempos estes!

Passa um pouco das 3h da manhã, amanhã vou trabalhar, pus-me a ler uns quantos blogs e a cabeça não pára.

Sempre que vejo disto no telejornal, abano com a cabeça. Nos tempos que correm, existem manifestações para tudo e contra tudo! Mas o que vejo, na sua maioria, são pessoas que se aproveitam das "lutas" dos outros para praticarem o mal. 

Coletes Amarelos... manifestação para quê? Lá tiveram os seus motivos, mas... partir montras de lojas? Incendiar carros? Destruir caixotes do lixo? Pilhagens? Afinal que meio de manifestação é este?! 

Agora é em Barcelona! Independencia? Queimando viaturas nas ruas? Ferindo pessoas? Qual é a ideia? Provavelmente eu é que não percebo nada disto e quando os meus pais me obrigaram a comer a sopa toda pela priemeira vez, eu deveria ter-me manifestado e chegado fogo ao berço como protesto. Tipo, não!!

Manifesto-me contra este tipo de manifesto... contra este tipo de pessoas! Já chega não? Está tudo errado...

Hoje numa loja Lidl, em seis caixas haviam quatro abertas, as filas tinham à vontade mais de umas vinte pessoas em cada caixa... claro que um sujeito decidiu começar aos berros com uma das operadoras!! Pessoas sem noção... paciencia e respeito... nivel zero!! Realmente, o que a menina da caixa mais queria, era estar num sábado ao fim da tarde a empanzinar as filas de pagamento! Óbvio que não... mas tinha de haver um tipo a protestar. 

- "Mas oh Matias, nós temos liberdade de expressão e podemo-nos manifestar." (pensam vocês)

É verdade! Mas também temos um cerebro que andou a evoluir milhões de anos para nos ajudar a ser melhores pessoas. Às vezes penso se não teria sido melhor terem estado quietos com essa cena da evolução e continuarmos apenas a comer ranho do nariz enquanto coçavamos o traseiro! 

Evoluimos... estragamos o Planeta... contruimos coisas... ainda não contentes com isso... destruimos tudo e apontamos sempre o dedo aos outros. Estamos do lado errado da coisa!

08.10.19

Quem Nunca

Matias

20191008_103409.jpg

Só pergunto porquê!

Porquê? Qual é a dificuldade de o pôr no lugar devido? Demora tanto a estacionar mal, como a estacionar bem.

Qual é a necessidade? 

Eu assumo isto como um grande "vão-se foder"... e para quê? Faz-me impressão.

Da próxima fotografo também os carros da RTP que estavam estacionados em cima do passeio... depois passam reportagens na TV sobre pessoas que não conseguem andar com os carrinhos de bebé ou nas cadeiras de rodas! Nhek

Mas este tipo de estacionamento é todos os dias e por todo o lado. Tenham respeito... tenham vergonha! São coisas simples, que não custam nada e podem fazer diferença no dia-a-dia das pessoas.

Estou sozinho neste sentimento? Quem nunca...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D